segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

O grande passo para a realização de um sonho

Podemos sonhar com várias coisas, mas o fato é que todos nós sonhamos com algo. Gostaria de realizar o seu sonho?
A bíblia nos conta a história de José, o mais novo de sua família, que pastoreava ovelhas, junto com seu Pai e irmãos. Um dia Jose também teve um sonho de que se tornaria Rei, e ele acreditou naquele sonho com todas as suas forças, tanto que chegou a compartilhar com a sua família. Mas ao invés de ganhar apoio ele foi rejeitado pelos próprios irmãos (Gênesis 37)

Será que o sonho daquele menino era grande demais para sua realidade? Não. Porque? Tratava-se de um sonho que vinha do coração do próprio Deus; e José tornou-se Rei.

Eu também tive um sonho que demorou quase uma década para se realizar. Eu sonhava em cantar. A diferença entre mim e Jose, é que eu demorei para entender o essencial dentro do universo espiritual, e é o que vai fazer a diferença na sua vida e é o que pode fazer o seu sonho algo real.
Por muito tempo eu achei que o meu sonho era perfeito e que era a vontade de Deus sonhar com a gravação de um CD, mas não era apenas isso o que Deus tinha para minha vida. As coisas não fluíam nem davam certo. Eu fui enganado pelas pessoas. Eu me enganei.
Mas um dia eu me prostrei aos pés do Senhor e disse com o meu coração quebrantado: “Deus, o meu sonho é ser um instrumento nas tuas mãos, independente se vou ou não cantar, mas eu quero ser aquilo que está no teu coração”. Eu passei a priorizar os sonhos de Deus pra mim e não os meus.
O segredo é entregar os nossos sonhos nas mãos de Deus e dizer: “Pai, eu não quero mais sonhar o meu sonho, mas eu quero sonhar os teus sonhos”.É isto mesmo! Abra mão do que você tem sonhado e entregue tudo a Deus!
Seu coração não pode inundar-se dos sonhos de Deus, se estiver cheio de projetos puramente seus, humanos e carnais; um útero não pode conceber um filho, se já portar outro - Não mais vivo eu, e sim Cristo vive em mim (Gl 2:20).
Seu sonho pode ser muito simples aos olhos humanos, porém grandioso aos olhos espirituais; aos olhos de Deus. Não importa qual seja seu sonho, o que realmente importa é se, verdadeiramente, este sonho vem do coração de Deus para sua vida.

Por isto eu digo, por experiência própria: não vale a pena sonhar se não for os sonhos de Deus.

Que Deus possa abençoar a sua vida!

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Ganhar ou Perder? Qual é a sua prioridade?

Pois, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Marcos 8:36

Ganhar ou perder? Qual é a sua prioridade? Quando decidimos entregar nossas vidas a Cristo, nossa prioridade deveria ser conhecer a Ele, desenvolver intimidade e propagar as boas novas da salvação, mas infelizmente, muitas pessoas se aproximam de Deus com a motivação errônea de apenas ganhar bênçãos e satisfazer o ego emocional; é isto que a gente aprende hoje em dia, pois nossos pastores, nossas músicas e nossos livros deixaram de evangelizar para idealizar um novo evangelho, onde o homem está no centro e não Deus, mas tudo isto é apenas engano, pois o Reino de Deus está muito mais alicerçado na convicção de que é preciso perder para alcançar o objetivo maior, que é um dia habitar com Deus.
Isto acontece porque a natureza humana desde o princípio se mostra ambiciosa; ainda na criação, quando Eva comeu o fruto, ela desejava ter o conhecimento do bem e do mal (Gn 3:5) e naquele momento a natureza humana já se revelava; hoje em dia essa ambição fica muito mais em evidência quando se analisa o chamado “eixo econômico de desenvolvimento”, onde quanto mais se produz, mais se ganha e mais rico fica, e muito mais a engrenagem da economia vai girando, quando na verdade o que está acontecendo é a degradação dos recursos naturais do planeta e a má distribuição de renda no mundo – sem mais detalhes -. Mas é por causa da ambição humana que é muito mais agradável pensar apenas que Deus pode satisfazer os meus desejos do que levar em consideração que no evangelho, primeiro, é mais importante perder do que ganhar.
Mas perder o que? Deus sacrificou o seu filho unigênito e nós precisamos sacrificar a nós mesmos, isto é, perder os nossos velhos hábitos e tudo o que não agrada a Deus; Cristo foi o primeiro a não agradar a si mesmo. Ele poderia ter desistido da cruz, poderia ter desfrutado de todos os reinos que satanás lhe ofereceu, mas ele preferiu agradar ao Pai.
Eu sei que para nós é difícil abrir mão de algumas coisas, que estão se tornando cada vez mais essenciais em uma sociedade tão capitalista como a nossa, mas ainda é possível priorizar a Deus em nossas ações. É possível “perder” algumas horas lendo a palavra, orando, falando do amor de Deus e vivendo integralmente à luz desse amor. Além de ser uma tarefa difícil, é também “violenta”, por isso Jesus disse que “o Reino dos céus é tomado à força, e os que usam de força se apoderam dele” (Mt 11:12). Porque são os violentos – os radicais – consigo mesmos, aqueles que sacrificam de verdade, é que tem acesso ao Trono de Deus. Muitos costumam afagar seus erros na afirmação de que Deus é amor e Ele perdoa – e isto é verdade -, mas Deus também disse que aquele que o ama, cumpre os seus mandamentos (Jo 14:15).
É muito difícil renunciar a si mesmo, porque é difícil perder – ninguém quer perder -. O caminho é estreito, mas é ele que vai te conduzir à vida eterna. Por isso, hoje eu te convido a “perder” os seus velhos hábitos e “ganhar” a vida eterna, em Deus.

Que Deus possa abençoar a sua vida!

sábado, 7 de novembro de 2015

Ficar triste é tão ruim assim? - A tristeza como fator da sensibilidade humana



É engraçado como muita gente encara a tristeza. Assim como representada no filme (Divertida mente), costumamos entendê-la como algo ruim. Mas eu aprendi que ficar triste faz parte da nossa natureza humana e que não devemos desconsiderá-la, pois até o mais forte dos homens relatados pela história se sujeitaram aos seus próprios sentimentos. Sem falar que quando estou triste fico propenso à criatividade e também acabo encontrando a solução para muitos problemas pessoais que a alegria às vezes me impede de encontrar. Calma... Não estou dizendo que ficar triste é algo bom, mas que faz parte da gente e que não dá pra rejeitar.

Se neste momento você se encontra em tristeza, entregue os seus sentimentos a Deus, pois Ele alivia toda dor. "Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei. Tomai meu jugo sobre vós e recebei minha doutrina, porque eu sou manso e humilde de coração e achareis o repouso para as vossas almas. Porque meu jugo é suave e meu peso é leve" Mateus 11: 28-30.


Um abraço.

quinta-feira, 12 de março de 2015

Igreja de Justin Bieber? UOL não soube se expressar em matéria

Print Publicação UOL 11/03/2015 Igreja de Justin Bieber
Olá Levita/ Leitor!


Achei um tanto declaratória a recente publicação do UOL entretenimentos do dia 11/03 sobre a abertura da Igreja Hillsong Crurch em SP, e gostaria de expressar minha opinião sobre a referida matéria do colunista Ricardo Feltrin.

O link para a matéria na íntegra: 


O título desmedido

O primeiro ponto angustiante se encontra logo no título: "Igreja de Justin Bieber abre sede em SP em dezembro". Bem... Eu não sabia que o cantor australiano tinha Igreja... Será que ele virou missionário e a gente não soube? :-O

Acho que a intenção do editor foi criar um título mais curioso para a matéria, isso porque o cantor teen esteve visitando a Igreja em fevereiro do ano passado (2014) após sair da prisão, mas acho que o que esse editor conseguiu mesmo foi destruir o nome da Igreja Hillsong Crurch, que existe há mais de 80 anos, nesse trocadilho infeliz, que priorizou a visita do cantor invés do renome mundial que a Igreja possui. Que situação! É como se eu trocasse o nome da coca-cola pelo do guaraná Simba.


O argumento generalizado

Observe o trecho da matéria do UOL: "Diferentemente da maioria das igrejas evangélicas no Brasil, a Hillsong não faz uso, em suas pregações, da chamada "teoria da prosperidade". Ou seja, não há nenhuma ênfase para fazer o fiel colaborar com dinheiro, pagar bastante dízimo ou "aceitar desafios" sob o argumento que, fazendo isso, ele poderá receber de volta bens materiais ou pessoais que Deus lhe devolverá"

Eu não sei você, mas achei esse trecho um tanto declaratório. Será que o autor está um pouco frustrado com a Igreja que ele visitou algum dia ou que viu na TV de relance? Só nesse trecho ele acusou a Igreja de capitalista, exploradora e aproveitadora de fieis, e até de hipócrita, e ainda sugeriu que faz trocas de favores com Deus.

Se o que ele queria era falar mal, deveria ser mais objetivo e citar o nome da Igreja (ou das Igrejas) praticantes dos feitos mencionados, para respaldar melhor seus argumentos. Em outras palavras, foi como se dissessem que a maioria das lojas de roupa são careiras e têm péssimo atendimento, sem o conhecimento absoluto dessa informação e sem apresentar referências como embasamento.

Usei apenas esse trecho, mas ele reflete o pensamento do autor na matéria toda, na verdade. Leia a matéria completa e você vai perceber.

Sabe... Eu sei que tudo o que foi mencionado (e redimensionado) nessa publicação é fruto de uma série de estereótipos e preconceitos que existem em torno da imagem da Igreja, hoje. O mais lamentável é presenciar esse tipo de matéria descomprometida com a qualidade das informações.... Tudo bem! Trata-se de um colunista falando o que vem à cabeça sobre qualquer coisa. E é por isso que estou aqui, para descosturar esse tipo de moralismo (ou tentar).

Oremos não só pela chegada da Igreja Hillsong Crurch ao Brasil - para que seja bênção e instrumento de propagação do evangelho em nosso país -, mas oremos pela identidade da Igreja, hoje. Que saia do campo dos estereótipos e alcance a restauração e a transformação :-)



Um abraço.

segunda-feira, 9 de março de 2015

Uma boa explicação e um pedido de desculpas

Olá levitas e leitores!


Faz tempo que não ando aqui... Bom, primeiramente, peço desculpas :)

Eu sempre acreditei que estava no controle de tudo na minha vida e que jamais perderia as rédias das situações... Que ingenuidade! Me enganei. Ainda bem que o engano é algo totalmente plausível, do ponto de vista da natureza humana. E hoje venho aqui, singelamente, dizer que ainda estou vivíssimo e que este blog não irá se perder :)

Vou tentar explicar, resumidamente, o que aconteceu comigo nos últimos 2 anos.

Me joguei de cabeça nos estudos da Universidade, troquei de emprego e fiquei noivo. Basicamente, foram estes fatos que me obrigaram a deixar o blog um pouco de lado. A verdade é que eu tenho que administrar o Canal do YouTube - que é o polo das minhas atividades relacionadas às redes sociais - o Blog e por último, o Facebook. Então, tive que direcionar o meu trabalho a apenas uma das redes, para que os playbacks não parassem de ser publicados.

Resultado: Aprimorei o conteúdo do YouTube e passei a postar não somente um playback por música, mas três! E aumentei consideravelmente o número de seguidores e também de likes no Facebook.

Além do mais, trabalhei duro na produção no meu CD, que está "maravilhosamente maravilhoso" (haha) e o lançamento será ainda este semestre.

Explicado!?

Espero que continuem nas orações e na torcida para que as coisas melhorem daqui pra frente e que meu tempo se torne meu aliado :-)



Abração!