sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Ganhar ou Perder? Qual é a sua prioridade?

Pois, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Marcos 8:36

Ganhar ou perder? Qual é a sua prioridade? Quando decidimos entregar nossas vidas a Cristo, nossa prioridade deveria ser conhecer a Ele, desenvolver intimidade e propagar as boas novas da salvação, mas infelizmente, muitas pessoas se aproximam de Deus com a motivação errônea de apenas ganhar bênçãos e satisfazer o ego emocional; é isto que a gente aprende hoje em dia, pois nossos pastores, nossas músicas e nossos livros deixaram de evangelizar para idealizar um novo evangelho, onde o homem está no centro e não Deus, mas tudo isto é apenas engano, pois o Reino de Deus está muito mais alicerçado na convicção de que é preciso perder para alcançar o objetivo maior, que é um dia habitar com Deus.
Isto acontece porque a natureza humana desde o princípio se mostra ambiciosa; ainda na criação, quando Eva comeu o fruto, ela desejava ter o conhecimento do bem e do mal (Gn 3:5) e naquele momento a natureza humana já se revelava; hoje em dia essa ambição fica muito mais em evidência quando se analisa o chamado “eixo econômico de desenvolvimento”, onde quanto mais se produz, mais se ganha e mais rico fica, e muito mais a engrenagem da economia vai girando, quando na verdade o que está acontecendo é a degradação dos recursos naturais do planeta e a má distribuição de renda no mundo – sem mais detalhes -. Mas é por causa da ambição humana que é muito mais agradável pensar apenas que Deus pode satisfazer os meus desejos do que levar em consideração que no evangelho, primeiro, é mais importante perder do que ganhar.
Mas perder o que? Deus sacrificou o seu filho unigênito e nós precisamos sacrificar a nós mesmos, isto é, perder os nossos velhos hábitos e tudo o que não agrada a Deus; Cristo foi o primeiro a não agradar a si mesmo. Ele poderia ter desistido da cruz, poderia ter desfrutado de todos os reinos que satanás lhe ofereceu, mas ele preferiu agradar ao Pai.
Eu sei que para nós é difícil abrir mão de algumas coisas, que estão se tornando cada vez mais essenciais em uma sociedade tão capitalista como a nossa, mas ainda é possível priorizar a Deus em nossas ações. É possível “perder” algumas horas lendo a palavra, orando, falando do amor de Deus e vivendo integralmente à luz desse amor. Além de ser uma tarefa difícil, é também “violenta”, por isso Jesus disse que “o Reino dos céus é tomado à força, e os que usam de força se apoderam dele” (Mt 11:12). Porque são os violentos – os radicais – consigo mesmos, aqueles que sacrificam de verdade, é que tem acesso ao Trono de Deus. Muitos costumam afagar seus erros na afirmação de que Deus é amor e Ele perdoa – e isto é verdade -, mas Deus também disse que aquele que o ama, cumpre os seus mandamentos (Jo 14:15).
É muito difícil renunciar a si mesmo, porque é difícil perder – ninguém quer perder -. O caminho é estreito, mas é ele que vai te conduzir à vida eterna. Por isso, hoje eu te convido a “perder” os seus velhos hábitos e “ganhar” a vida eterna, em Deus.

Que Deus possa abençoar a sua vida!